VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Pesquisar este blog

sábado, 26 de maio de 2018

ARISTÓTELES LADEIRA ROCHA (IN MEMORIAM)


Partiu recentemente mais um antigo colega e amigo da Universidade Federal de Juiz de Fora: o professor Aristóteles. Nome filosófico. E uma vida inteira dedicada ao ensino da Filosofia. Gozava o meu amigo do dom da palavra pedagógica, aquela que chega ao aluno sem dificuldades. Aristóteles estava dotado da qualidade cartesiana da “ideia clara e distinta”. As suas aulas de Filosofia eram muito bem aceitas pela sua claridade e simplicidade, em Cursos tão diversos como Filosofia, Direito, Serviço Social, Engenharia, Ciências da Computação, Pedagogia, Hotelaria e Turismo, etc. Ouvi essa avaliação de ex-alunos seus, tanto da UFJF quanto de outras instituições de Ensino como a Universidade de Três Corações, o CES-JF, a Universidade Estácio de Sá, a Universidade Presidente Antônio Carlos, a antiga Funrei, etc.

Aristóteles cursou os estudos de filosofia em Santiago de Chile, na Congregação religiosa à qual pertenceu. De volta ao Brasil, dedicou-se à docência, tendo integrado, por concurso público, o Departamento de Filosofia da UFJF, do qual foi chefe em várias oportunidades. Junto com os professores José Carlos Rodrigues e Joel Neves participou da criação, no início dos anos 80, do Curso de Especialização em Filosofia da UFJF, que no decorrer dessa década evoluiu até se transformar no Curso de Mestrado em Filosofia Brasileira. O Curso teve ampla acolhida tanto por parte dos docentes da UFJF, quanto de outras instituições de ensino superior de Juiz de Fora e outras cidades. Esse Curso contou com a minha colaboração e com a do professor Antônio Paim.

Aristóteles, paralelamente, fez o seu Curso de Doutorado em Pensamento Luso-Brasileiro na Universidade Gama Filho do Rio de Janeiro. Sob a orientação do Professor Antônio Paim elaborou e defendeu original tese sobre o Ensino da Filosofia nos Seminários de Minas Gerais, ao longo dos séculos XVIII e XIX. Os seus colegas mineiros de estudos de doutorado, José Carlos Rodrigues e Joel Neves, defenderam teses sobre a História das Ideias Filosóficas e Políticas em Minas Gerais nos séculos XVIII e XIX (José Carlos) e Ideias filosóficas do Barroco Mineiro (Joel Neves).Os três pesquisadores da UFJF deram, assim, expressiva contribuição à historiografia das ideias no Brasil, aprofundando no estudo da cultura mineira.

Registro aqui a minha saudação de condolências aos familiares do Professor Aristóteles.

Um comentário:

  1. Meus sentimentos à família, aos amigos,colegas de profissão e trabalho.Pela narrativa do Prof. Vélez, verifica-se o grande legado que nos deixou o Prof.Aristóteles.
    Obrigada Professor pela sua brilhante atuação aqui, nesta vida!
    Gladslene Deniz Teixeira

    ResponderExcluir