DON QUIJOTE

Loading...

Pesquisar este blog

sexta-feira, 28 de abril de 2017

AS REFORMAS AVANÇAM, APESAR DE LULA E PATOTA


As reformas avançam. Tudo o que Lula, a esquerda radical e a patota de sindicalistas da CUT não queriam. Mas avançam porque a sociedade quer. E a sociedade quer porque, sem elas, o país fica inviabilizado nos próximos anos. É questão de sobrevivência. 

Até a imprensa alinhada com a esquerda reconhece, como fez a Folha de São Paulo, em editorial publicado no 28 de abril: "Deu-se na madrugada desta quinta-feira o primeiro passo da ambiciosa e decisiva agenda reformista deste ano. Por 296 votos a 177, a Câmara dos Deputados aprovou projeto que altera de maneira substantiva a CLT, cujos alicerces remontam aos anos 1940. Tratar de normas que regem as relações entre patrões e empregados será tarefa delicada em qualquer lugar e momento; aqui, a revisão de práticas tão enraizadas converteu-se em tabu. A mudança pode não ser isenta de riscos, mas é, sem dúvida, necessária. Se não constitui panaceia, a reforma votada traz avanços importantes, na direção correta. (...). Numa grata ousadia, o texto elimina a excrescência do imposto sindical (chamado eufemisticamente de contribuição obrigatória), arrecadado por entidades patronais e trabalhadores. Não surpreende, pois, que sindicatos encabecem a oposição ao projeto, à qual se somam os partidos e militantes de esquerda. Afora o discurso fácil contra a perda de direitos, porém, não se ouvem dos críticos contrapropostas razoáveis".

Os conhecidos "movimentos sociais" manipulados por Lula e o PT estão "fazendo o diabo" nas ruas das nossas cidades e nas estradas principais, ajudados, claro, como de praxe, pelo crime organizado, neste dia declarado por eles "de greve geral". Bom, é caso de polícia, para a PF e as polícias estaduais identificarem os criminosos, os black blocs de praxe, e conduzi-los perante a Justiça e que sejam enquadrados na lei. Não é possível contemporizar com uma turma de baderneiros que tem como única finalidade inviabilizar as reformas a fim de, no rio revolto do Brasil paralisado, lucrar com as suas propostas esdrúxulas. Tudo com a finalidade de livrar o Lularápio da cadeia. E de voltar, por meios escusos, ao poder do qual foram enxotados pelos brasileiros.

Lamentável é que a CNBB, como órgão máximo da Igreja Católica no Brasil, se alinhe com essas forças do caos, conclamando à paralisação que os desordeiros tentam promover. Lamentável mesmo. Porque quem sai perdendo de tudo isso é a própria Igreja Católica, cujos fiéis, angustiados pela politização infame a que os quadros eclesiais cederam nas últimas décadas, buscam outras alternativas espirituais nestes tempos conturbados. Os bispos alinhados com a esquerda radical conseguiram até demover o Papa Francisco da sua viagem ao Brasil, como se se tratasse de um país governado por terroristas do tipo Estado Islâmico. Lamentável, nestes tempos confusos. Patriotismo às avessas (convertido em patotismo de baixo nível) desses pastores desnorteados.

Mas, em que pese os esperneios de Lula e dos seus radicais, as reformas prosseguirão o seu curso. É bom que saibam uma coisa: há instituições republicanas no Brasil. E a lei será cumprida!



Nenhum comentário:

Postar um comentário